terça-feira, 3 de maio de 2016

PODER DA ORAÇÃO


Uma mulher vestida de forma simples e com um rosto sofrido, entrou em uma loja, se aproximou do dono e envergonhada perguntou se poderia levar alguns produtos e pagar depois. Com uma voz suave, ela explicou que seu marido estava muito doente e que não podia trabalhar, que tinham sete filhos e precisavam de alimentos.

O dono da loja, inflexível, pediu para que a mulher fosse embora. Porém, a mulher pensando em sua família continuou implorando: " Por favor senhor, eu pagarei assim que puder." O dono da loja negou dizendo que não poderia dar crédito para uma pessoa que não conhecia.

Perto da entrada da loja estava um cliente que escutou a conversa. O cliente se aproximou e disse ao dono que ele se responsabilizaria pelas compras da mulher, mas ele ignorou.

O dono da loja se virou para a mulher e perguntou:
_ Você tem uma lista de compras?
ela respondeu:
_ Sim senhor.
_ Está bem, coloque sua lista na balança e o quanto pesar sua lista, eu vou lhe dar em alimentos, disse ele.

Ela se hesitou por um momento e de cabeça baixa, pegou em sua carteira um pedaço de papel e escreveu sobre ele. Em seguida, com receio, a mulher colocou o papel na balança. Ao fazer isto a balança abaixou de uma vez, como se tivesse colocado uma pedra sobre ela. O dono da loja e o cliente olharam com espanto e admiração. O dono da loja começou a colocar alimentos do outro lado da balança, mas ela nem se mexia, então ele continuou a colocar mais e mais alimentos, mas como a balança nunca se igualava, ele não aguentou e pegou o pedaço de papel para ver se havia algum truque.

O dono da loja olhou o papel e leu com espanto...não era uma lista de compras, era uma oração que dizia: 

" Querido Deus, o Senhor conhece
 minhas necessidades, 
deixo esta situação em suas mãos."

O dono da loja deu a mulher todos os alimentos que estavam na balança e ficou em silêncio enquanto a mulher saia da loja.


Mensagem_

     Só Deus sabe o valor de uma oração.

                                        Desconheço o Nome do(a) Autor(a)

Nenhum comentário:

Postar um comentário